?

Log in

No account? Create an account
Brasil-Poesias&Poemas&Pensamentos of Maria Enilda's Journal
 
[Most Recent Entries] [Calendar View] [Friends]

Below are the 4 most recent journal entries recorded in Brasil-Poesias&Poemas&Pensamentos of Maria Enilda's LiveJournal:

Saturday, July 14th, 2007
6:53 pm
[lustato]
O Ciclo da Vida, by Chaplin + Alguns Devaneios de Julho by Maria Enilda

mostrando 241-250 de 259   primeira  |  < anterior  |  próxima >  |  última

 


Ausente,voltarei

1 Jul

Recebi de um amigo.
"A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela termina. Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está todo de trás pra frente. Nós deveríamos morrer primeiro, nos livrar logo disso. Daí viver num asilo, até ser chutado pra fora de lá por estar muito novo. Ganhar um relógio de ouro e ir trabalhar. Então você trabalha 40 anos até ficar novo o bastante pra poder aproveitar sua aposentadoria. Aí você curte tudo, bebe bastante álcool, faz festas e se prepara pra faculdade. Você vai pro colégio, tem várias namoradas, vira criança, não tem nenhuma responsabilidade, se torna um bebezinho de colo, volta pro útero da mãe, passa seus últimos nove meses de vida flutuando... E termina tudo com um ótimo orgasmo!!! Não seria perfeito?" (Chaplin)

 


Ausente,voltarei

3 Jul

amor
Finda-se o amor
chega a saudades
Evoquei teu nome
noite adentro
Uma vez apenas
Afogo-me em teus beijos
em você... teus lábios um desejo
emfim tudo chama-se:
amor....você

 


Ausente,voltarei

3 Jul

dizer
Se eu disser que te amo,assim com palavras engasgadas
ditas pela metade...
Se eu disser que sonho com tua boca e tua imagem e esbarro
na tua ausência,talvez só Deus saiba me compreender.
É dificil esquecer tudo sobre a noite anterior,perder a noção
das horas e simplesmente acordar para passar o resto do dia
relembrando.
Se não puderes me amar,deixa eu te amar sozinha,sonhar é muito
bom embora sejas o meu sonho impossivel.

 


Ausente,voltarei

3 Jul

Um Sorriso
O sorriso é o elo entre a alma e o mundo, e tem a força de despertar no coração uma amizade profunda e duradoura, o começo de um romance, a aliança de um amor, ou o perdão incondicional. Ele trás a alegria, a esperança e a doçura dos sentimentos, expressando a força que o coração contém.
Por isso, extravasse tudo que leva em seu íntimo e lave a alma, jogando no ar um pouco da bondade, e do carinho existente em você. Um sorriso franco é como a brisa num dia de verão, trazendo ao coração o frescor suave do viver, fazendo renascer a esperança.
É delicioso ver alguém expressar nele um gesto de amor, solidariedade e amizade! Ele é como lenha para o fogo num coração desejoso de ser aquecido... é o amanhecer que chega de mansinho, dissipando o breu da noite... e trás em suas asas os raios do sol, inundando de luz e contaminando todos ao seu redor!
Plante um sorriso e veja o desabrochar de uma flor num jardim especial... deixe sua marca registrada - sorria!

 


Ausente,voltarei

3 Jul

CONSELHO
Não temos condições de ensinar nada às pessoas; só podemos ajudá-las a
descobrir o que já existe nelas."
Dentro de você, existem duas teclas poderosas:
Delete e Arquive... Use-as com sabedoria!!!
Delete: tudo aquilo que não valeu à pena, quem mentiu,
quem enganou seu coração, quem teve inveja,
quem tentou destruir você, quem usou máscaras,
quem te magoou, quem nunca chegou a saber exatamente quem você é...
Arquive: as pessoas reais, ainda que virtuais, que cederam carinho,
tempo, palavras, conselhos, a mão, o coração. Pessoas que,
de um jeito ou de outro, ajudaram você a ser um pouco melhor,
que te fizeram crescer em sabedoria e sentimentos,
que te deram amor de verdade!.....

 


Ausente,voltarei

4 Jul

Chama-me!
Desperta-me deste silêncio… de uma boca desfeita de beijos
Que teimosa, inova um diálogo sem palavras, em desejo tecido, pela pontas dos dedos.
Chama-me se quiseres!
Arreda de mim a roupa e rasga-me o sexo
Como as raízes das árvores, rasgam a terra nua.
Se me chamares, talvez eu possa beijar essa boca que profetiza aos 4 ventos, a suave dolência de quem ainda, não perdeu a capacidade de amar.
Chama-me, para fazermos das horas sagradas… os dias que marcam a nossa história
Ou se quiseres, chama-me e engana-me... Diz-me que és meu!... Chama-me de “meu amor” e eu morrerei feliz.

 


Ausente,voltarei

8 Jul (6 dias atrás)

Lembranças
Éramos tantos,tu já nem lembras?
Nem sequer dos momentos que passamos?
E ...não te lembras que um dia tu me amaste
Nem te lembras do futuro que sonhamos.

Dos meus carinho,caricias,nem lembras
Fostes sol,fostes chuva e noites de lua...
Não lembras das ilusões,já nem te lembras
Hei de lembrar-te a verdade nua e crua

Embora te pergunte,sei que mentes
Sei que lembras do mal que me causastes
das tuas promessas de amor devo lembrar-te

Tanto me fizestes,que te peço não me tentes
Pois a dor me esvaziou,tu me deixastes
Hoje sou eu que não me lembro mais de amar-te

 


Ausente,voltarei

9 Jul (5 dias atrás)

Ausência
De repente
acordei no meio
de minhas divagações
e um grito roçou
imenso
no seio das flores
fazendo poças de ausência
no tempo.
No tempo que ficou
e nunca mais voltará
Mas eu
aqui ficarei
na minha saudade...

 


Ausente,voltarei

9 Jul (5 dias atrás)

Apenas um amor
Encontrarás
caida ao chão uma linda flor
Depois verás no amanhecer a sutileza
Pensarás ser pesadelo teu horror
o entardecer já não terá tanta beleza

Todo silêncio de uma vida já sem cor
virá dizer-te sobre um rio sem correnteza
que qualquer coisa que emfim possa supor
não te dirá porque morreu a natureza...

Perguntará a ti mesma em tua dor...
Porque o dia teve tanta riqueza?
Tua resposta virá do teu interior
de um lugar onde estivestes presa...

Virá a noite,então terás toda a certeza...
Perceberás que a lua também chora
e, para sempre,saberás linda e formosa pessoa
que o meu amor ,só e cansado... Foi-se embora

 



Current Mood: loved
Friday, July 13th, 2007
3:51 pm
[lustato]
Saudade (Maria Enilda)
Saudade
(Maria Enilda)

Ah! Que vontade de pedir baixinho
Pra saudade não mais apertar

Quando for... Vá devagarinho,
Sem tampouco se fazer notar!

Sinto a voz da esperança, breve...
Que talvez nem vá aparecer!

Resta apenas um bloco de neve...
Gelo, que não vai mais derreter!

Fique longe deste pranto ausente...

Dessa vida que ao falar não mente
Sobre os rumos que podem surgir...
E que nós queremos seguir!

No espelho da tristeza, eu vejo
Um semblante que já se esqueceu
Da alegria e até de um sorriso...
Vê-se logo, que tudo morreu!

Longe, sempre, da verdade humana,
Que surgiu ninguem sabe de onde...
Se foi nesta nossa mente insana,
Ou se foi no longe horizonte.

Peço sempre a esta estrada longa
Que traga sem mistérios
Alegrias, risos, nada sério...

Um pouquinho de pureza tenra...
Que ao acabar perdeu tanta beleza...
Foi ao vento que a levou embora...

Volte logo... Há alguém que chora!
(Maria Enilda)


Current Mood: morose
3:45 pm
[lustato]
Melancolia (Maria Enilda)
Melancolia
(Maria Enilda)

Uma tristesa infundada
Invade a alma desvairada

Uma sensação de abandono
Qual árvore desfolhada

Um silêncio se faz no meu ser
Como se houvesse alvorecer

Uma dor que doi...
uma ferida que sangra...
um vendaval em movimento...

Tudo dor...
tudo sangra...
tudo se agita...

Porém, 
tudo no mais profundo da alma
Sem que ninguém saiba
Somente aquele que

sente dor...
vê o sangue...
Percebe a agitação

Não há explicação
Não há conclusão
Somente uma amarga sensação

De melancolia. 
(Maria Enilda)


Current Mood: complacent
3:36 pm
[lustato]
Nó Cego (Maria Enilda)

NÓ CEGO
(Maria Enilda)

O amor do jeito que amo
É estação de viagem
Não sei para onde vamos
Não sei se tem outra margem
O amor do jeito que eu chamo
É um bater de pandeiro
O amor do jeito que sinto
Espalha medo e coragem
É um cachorro faminto
É um demônio faceiro.
O amor do jeito que eu minto
Descobre meu desespero
Amargo feito nó cego.
O amor do jeito que eu vejo
É uma estrela cadente
É a perdição do desejo.
O amor do jeito que eu beijo
Se perde completamente....
(Maria Enilda)



Current Mood: excited
Minha Página Social no Orkut   About LiveJournal.com